Acesse nossas flores anteriores

RESEDÁ

 

      

 

NOMES POPULARES:   resedá, árvore-de-júpiter, extremosa, julieta                                                                                                
NOME CIENTÍFICO:    Lagerstroemia indica 
                               
FAMÍLIA:                   Litráceas

DESCRIÇÃO:           O resedá é uma árvore florífera nativa da Índia e China e, assim como a espirradeira, muito utilizada no plantio em calçadas, devido ao seu porte de pouco mais de 4m de altura. Para quem busca árvore de porte maior, existe a espécie Lagerstroemia speciosa, ou resedá-gigante, que alcança até 10m. Possui tronco liso, marron claro com manchas rosadas. As folhas ovaladas, de bordas onduladas, são decíduas, isto é, caem totalmente no inverno. As inflorescências são formadas por inúmeras flores crespas que, de acordo com a variedade, vão do branco aos tons mais escuros de rosa. Para evitar que a planta assuma a forma arbustiva, é preciso retirar os brotos que se formam na base do tronco principal.

 CULTIVO:                Apesar de ser planta rústica e de fácil cultivo, beneficia-se quando cultivada a sol pleno e em solo rico em matéria orgânica, com boa drenagem. A poda de formação deve ser realizada durante o  período de dormência da planta, quando os galhos estiverem completamente sem folhas. Não é afetada por invernos rigorosos.

FLORAÇÃO:             A floração vai de outubro a fevereiro, período que pode ser mais longo ou mais curto dependendo das condições climáticas de cada região.

PROPAGAÇÃO:        Multiplica-se por estacas preparadas durante o inverno ou pelas brotações que se formam junto ao tronco principal na primavera.

USOS
:
              Assim como a espirradeira, o resedá é boa opção para o plantio em calçadas, principalmente  sob fiação elétrica; como planta única, tem grande valor paisagístico em parques e jardins devido à sua floração intensa; na forma arbustiva, é usada  junto a cercas e muros.