Acesse nossas flores anteriores

PAU-BRASIL

  

NOMES POPULARES:   entre outros, pau-brasil, ibirapitanga, pau-rosado e pau-de-pernambuco.   
                               
                                                                

NOME CIENTÍFICO:    Caesalpinia echinata
                                
FAMÍLIA:                   Leguminosas-Cesalpinoídeas

DESCRIÇÃO:           Típica da floresta pluvial atlântica, esta árvore de folhagem semidecídua de  8 a 12m de altura ocorre do Ceará ao Rio de Janeiro, sendo encontrada com mais frequência na Bahia. Possui tronco espinhento e folhas compostas bipinadas de 10 a 15cm de comprimento.  As flores amarelas, muito perfumadas, permanecem na planta por cerca de uma semana. Os frutos são vagens recobertas por espinhos que se formam logo após a floração e amadurecem deixando cair espontaneamente as sementes em menos de 50 dias.

 CULTIVO:               Aprecia sol pleno e solo mais seco. Para plantar a muda, que deve ter tamanho mínimo de 40cm, abra cova de de 40x40x40cm e misture na terra removida dos primeiros 30cm 40kg de terra vegetal, 1/2 kg de calcário, 1/2 kg de NPK 10-10-10 e 3 kg de areia. Preencha a cova com essa mistura, faça um buraco do tamanho do torrão, retire-o da embalagem sem danificá-lo e coloque-o no solo, pressionando a terra à sua volta com as mãos. Enterre um tutor junto à muda até o fundo da cova e amarre-o ao caule da muda. Regue 2 vezes por semana, se não chover. No início e no fim de cada estação chuvosa, faça uma adubação com 1/2 kg de NPK 10-10-10 a lanço, na área de projeção da copa. O crescimento da muda é relativamente lento e o florescimento acontece em 5 a 6 anos.

FLORAÇÃO:               A floração ocorre durante o início da primavera, estendendo-se até meados de outubro.

PROPAGAÇÃO:
         Multiplica-se por sementes obtidas nos meses de dezembro a fevereiro mas, devido à sua curta vida, é preferível iniciar o plantio por mudas, obtidas de viveiristas idôneos.

USOS:                 Atualmente o pau-brasil é usado para fins paisagísticos, mas nos tempos coloniais, sua madeira dura e compacta, de coloração vermelho-alaranjado, era utilizada na construção civil e naval. Era também exportada em grande quantidade para extração de corante  utilizado no tingimento de tecidos. De seu nome originou-se o nome "Brasil", dado ao nosso país.