Acesse nossas flores anteriores

CHUVA-DE-OURO

 

NOMES POPULARES:   Oncídio, chuva-de-ouro   
                               
                                                                

NOME CIENTÍFICO:   Gênero: Oncidium       Espécies: O. varicosum, O. crispum,  O. flexuosum, O. forbesii, O. harrisonianum, O. maculatum, entre outros.
                                
FAMÍLIA:                  Orquidáceas

DESCRIÇÃO:          O gênero Oncidium é constituído por um grande número de espécies de orquídeas, sendo uma das mais populares a O. varicosum. Nativa no Brasil, norte da Argentina e Paraguai, esta orquídea  se fixa sobre os troncos de árvores nas matas em regiões de clíma úmido. Não é uma parasita mas sim uma planta epífita, ou seja, utiliza os troncos apenas como suporte e não extrai da planta os nutrientes de que necessita. Possui pseudobulbos ovalados e achatados, emitindo cada um duas folhas. As hastes florais  são eretas, longas e ramificadas, com inúmeras flores amarelas com manchas marrons.

 CULTIVO:                 Fora de seu ambiente natural, deve ser cultivada  em locais à meia-sombra, mas com boa luminosidade. Vai bem se fixada sobre placa de fibra de coco ou tronco de árvores; em vasos de barro ou plástico, usar substrato leve e arejado que proporcione boa drenagem:  fibra de coco, casca de pínus tratada, esfagno, argila expandida, etc. Evite encharcar a planta, regue apenas quando o substrato  secar.
Em ambientes pouco ventilados ou com pouca luz, podem aparecer pragas como pulgões e cochonilhas; retire manualmente ou aplique calda de fumo com um pincel ou algodão, sobre e sob as folhas. Use um dos vários adubos químicos existentes no mercado, especialmente indicados para orquídeas, seguindo as instruções contidas na bula
.

FLORAÇÃO:                O florescimento do O. varicosum ocorre no outono. 
 

PROPAGAÇÃO:
         Pode ser multiplicada por sementes em laboratório, mas, para o jardineiro amador, a prática mais comum é por divisão da planta adulta, feita após o término da floração, tomando-se o cuidado de manter pelo menos 3 pseudobulbos em cada nova muda.

USOS
:
                  Em áreas externas à meia-sombra, em interiores em locais bem iluminados, sem sol direto nas horas mais quentes do dia; é usada também como flor de corte, isoladamente ou como componente de arranjos florais.