Acesse nossas flores anteriores

SÉRIE - ÁRVORES EM FLOR NA CIDADE DE SÃO PAULO

MANACÁ-DE-CHEIRO

 

NOMES POPULARES:       manacá-dos-poetas

                                    manacá-de-cheiro

                                    ontem-hoje-amanhã

    
                                                                                         
NOME CIENTÍFICO:       Brunfelsia uniflora                            
                                
FAMÍLIA:                      Solanáceas

 

  

 

DESCRIÇÃO:            Nativo do Brasil, este arbusto florífero entouceirado, em formato de arvoreta, alcança cerca de 2 a 3 metros de altura. De textura lenhosa e muito ramificado, possui folhagem perene com folhas verde-escuras pequenas e ovaladas. Tem crescimento lento. É planta hospedeira de lagartas de borboletas, que irão alegrar o seu jardim.

CULTIVO:                Como planta nativa, não é exigente quanto ao solo e seu cultivo é simples. Desenvolve-se melhor, porém, em regiões de clima ameno e em locais com boa exposição solar. Vai bem tanto no solo como em vasos.    

FLORAÇÃO:               A floração se estende do início da primavera ao verão e transforma este arbusto modesto num belo espetáculo de cor. As flores são perfumadas e se formam nas pontas dos ramos; são azul-violeta quando abrem mas evoluem para o lilás e o branco com o passar dos dias. Vem dessa mudança de cor a razão de um de seus nomes populares, "ontem-hoje-amanhã".

PROPAGAÇÃO:           Multiplica-se facilmente por sementes, estacas de galho e por mudinhas, que se formam junto à raiz da planta mãe.      

USOS:                     O manacá-de-cheiro pode ser usado como planta isolada ou em cercas vivas. Quando cultivados próximos a azaleias oferece belo espetáculo colorido durante o período de floração, pois ao branco e aos tons azul, violeta e lilás de suas flores se juntam os diferentes róseos das azaleias.