Acesse nossas flores anteriores

SÉRIE - ÁRVORES EM FLOR NA CIDADE DE SÃO PAULO

PAINEIRA

NOMES POPULARES:    paineira-rosa, paineira-branca, paina-de-seda, barriguda, árvore-de-paina, entre outros.

NOME CIENTÍFICO:    Chorisia speciosa

FAMÍLIA:                           Bombacaceae

DESCRIÇÃO:                Árvore nativa do Brasil, de 15m a 30m de altura, que ocorre da Paraíba até o Rio Grande do Sul. É planta  decídua, de rápido crescimento na fase inicial, mas de ciclo de vida longo. Possui tronco cilíndrico volumoso, que pode chegar a 1,20m de diâmetro e é coberto de espinhos (acúleos), quando jovem.

FLORAÇÃO:            O florescimento ocorre de janeiro a abril As flores, róseas ou brancas, são grandes e muito vistosas.

                                             

                                Os frutos se apresentam como uma cápsula oval verde, em cujo interior se alojam inúmeras sementes, envoltas numa paina branca. A maturação dos frutos ocorre em agosto e setembro, quando a árvore se apresenta completamente nua de folhas.    

CULTIVO:            Apesar de ser árvore tropical, tolera frio pouco intenso. Prefere  sol pleno e solos férteis  bem irrigados.

PROPAGAÇÃO:        Multiplica-se facilmente por sementes, que germinam e se desenvolvem rapidamente. Os frutos, colhidos na árvore quando  começarem a se abrir, devem ser postos ao sol até se abrirem completamente e liberarem as sementes. As sementes podem ser postas para germinar em seguida em local definitivo ou sementeira, em substrato rico em matéria orgânica, sempre à meia-sombra, e mantidas irrigadas.

USOS:                Árvore de crescimento rápido e grande beleza, a paineira-rosa é usada  basicamente no paisagismo de grandes áreas, como propriedades rurais, parques e jardins públicos. Na cidade de São Paulo pode ser vista em vários locais: Praça Dom José Gaspar, no centro, em bairros residenciais como o Jardim Europa,  nas Marginais Pinheiros e Tietê, na avenida  que leva a Itapecerica da Serra, etc.