Voltar para a lista de dicas

 

DÊ À SUA TREPADEIRA O APOIO DE QUE ELA NECESSITA

 

As plantas trepadeiras precisam de um apoio, ou tutor, para dar sustentação a seus longos caules, em geral frágeis.  Procure identificar em quais destas características se enquadra sua trepadeira e dê a ela o suporte necessário.

A trepadeira VOLÚVEL é aquela que gira a ponta de seus caules até encontrar  gradil, cerca, alambrado ou  tronco fino onde possa se enroscar. Exemplo: tumbérgia, jasmim, ipoméia, etc. No exemplo abaixo a ipoméia-rubra está orientada com uma armação de arame.

A trepadeira SARMENTOSA se agarra  a praticamente  qualquer superfície lisa, treliça ou cerca com a ajuda de gavinhas, espinhos curvos ou pequenas raízes. Não é indicada para plantio junto a tutores finos como varas, arames e gradis. Exemplos: amor-agarrado, maracujá, filodendro, hera, etc. Abaixo, exemplo de hera.


 

A trepadeira ESCANDENTE  pode formar um arbusto se deixada crescer livremente. Já plantada junto a cerca, muro ou pérgola onde possa apoiar seus longos galhos, adquire a forma de trepadeira. É necessário que ela seja  presa a seu suporte por um amarrilho, ou seja, um nó em 8, feito com ráfia ou arame. Exemplos: roseira trepadeira, viuvinha, glicínia, alamanda, etc. Abaixo, exemplo de alamanda.